terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Como se tornar um bom líder.


Um bom líder deve ter em mente sempre à vontade e intenção de mudar, crescer e logicamente melhorar. Somente com esse pensamento constante é possível passar para suas equipes o verdadeiro objetivo da empresa.

As equipes e a própria direção da empresa devem ter em mente que para ter novos resultados, não podem continuar fazendo a mesma coisa.

Sabemos que é fácil falar em mudanças, mas torná-las realizáveis é necessária muita determinação de todos na empresa. Fazer mudanças é passar de rotinas familiares e confortáveis às desconhecidas e desconfortáveis, pois sair da zona de conforto causa contrariedades.

No entanto se você tem metas e objetivos claros para as pessoas da empresa, o líder tem que coloca-las em ação, sendo um verdadeiro instrutor e exemplo para suas equipes.

É também muito comum confundir gerentes/chefes como líderes, nem todo gerente/chefe é um líder e nem todo líder é um gerente/chefe. Lembre-se gerência é o que fazemos, liderança é o que somos.

Quando você consegue ser o exemplo bom para as pessoas, você se torna um líder, pois não é a hierarquia que faz as pessoas acreditarem no seu trabalho, e sim, seus atos e sua conduta.

Um líder pode ser definido como: “A habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente visando atingir objetivos comuns, inspirando confiança por meio da força do caráter”. James C Hunter, 2006.

Ser um líder é ter um dom, é influenciar não somente no trabalho, mas sim, no posicionamento da vida, pois as mudanças são mais profundas quando uma pessoa se deixa interferir para seu próprio crescimento. Portanto seus relacionamentos mudam, suas atitudes mudam e seus objetivos mudam.

Qualquer um que queira ser um líder entre vocês deve primeiro ser um servidor. Se você opta por liderar, deve servir”. Jesus Cristo.

Lembre-se: ser líder muitas vezes é tomar atitudes, isso deixará pessoas irritadas e descontentes, não importando o cargo que ocupe. Saber demitir pessoas que não querem as mudanças é necessário para o sucesso e vida da empresa.

Uma correção na estrutura organizacional se faz muitas vezes necessário, a fim de mostrar para todos que a empresa esta realmente mudando, e isso será possível se a empresa cultiva verdadeiros líderes em suas equipes.
Por Silvia Regina | SR Comunicação & Marketing

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Atendimento... Posso Ajudar?


 Mais um ano se inicia com novos projetos, metas e desafios. Não podemos esquecer de analisarmos como esta nosso atendimento. Você se pergunta como nossos clientes são recebidos diariamente na empresa? Como são escutados? Já pensou como é a excelência em atender para encantar seus clientes?

Os clientes satisfeitos não geram o estresse que pessoas indignadas com a empresa possam causar. Ter equipes preparadas para lidar com possíveis situações de conflito são raras. O tempo também é um item precioso quando se fala em atendimento, pois clientes satisfeitos tomam muito menos tempo das equipes do que os indignados, pois irão gastar tempo e energia de sua equipe reclamando.

E sem falar no desgaste de sua imagem e marca, pois pessoas que sofrem um fato ruim com a empresa divulgam em sua relação de amigos e agora até mesmo em redes sociais a sua experiência, prejudicando assim a reputação da empresa.

Quando se trabalha focando em um bom atendimento as próprias equipes internas se tornam mais motivadas para um trabalho eficaz. E com isso, naturalmente oferecem mais produtividade para sua empresa e atenção ao cliente.

Deixar suas equipes mais prestativas é um trabalho diário e necessita controle para que se possam evitar possíveis mal entendidos com o cliente. Quando se trabalha com essa visão é possível conquistar uma equipe mais proativa a possíveis correções necessárias ao fluxo de trabalho.

Um elemento importante no atendimento é como nos comunicamos com nossos públicos. Varias pesquisas já foram aplicadas para o conhecimento mais profundo do ser humano. Um famoso pesquisador é Albert Mehrabion, que concluiu que nossa mensagem é transmitida por meio de: “o que dizemos, isto é, as palavras que usamos correspondem a 7%; como dizemos, isto é, o uso da voz em termos do tom, volume e ritmo corresponde a 38%; e nossa linguagem corporal corresponde aos incríveis 55%”.

Podemos perceber que a linguagem corporal é muito importante para a transmissão correta da mensagem. E com essa informação já podemos analisar como hoje nossa equipe esta sendo apresentada para o mercado. Pensar em que trajes minha equipe usa, como falam e como “vendem” a imagem da empresa, são questões essenciais para serem vistas no sucesso de um bom atendimento.

Para surpreender no atendimento é necessário que todos saibam exatamente aonde a empresa quer chegar, saibam o que as equipes estão fazendo e agir constantemente na melhoria do atendimento que hoje sua empresa oferece.
Por Silvia Regina | SR Comunicação & Marketing